Política de privacidade

Como as IRMÃZINHAS DOS POBRES pertencem à província religiosa de Madrid-Espanha, e o site localizado em www.irmazinhasdospobres.pt  está integrado no servidor em Espanha, formando parte da página Web em espanhol, informam aos usuários do site, que tudo o referente ao tratamento e protecção de dados pessoais dos usuários e clientes que possam ser recolhidos pelos serviços de navegação ou atenção através do seu site, está conforme com as exigências da lei que podem ver em aviso legal na página em espanhol: www.hermanitasdelospobres.es).  O uso deste website implica na aceitação desta política de privacidade, o que garante a conformidade com as normas vigentes em matéria de protecção de dados pessoais.

Colecção, finalidade e tratamento de dados

AS IRMÃZINHAS DOS POBRES têm o dever de informar aos usuários do seu site sobre a recolha de dados pessoais que podem ser efectuadas, quer pelo envio de e-mail ou através do preenchimento de formulários no site. Neste sentido, as Irmãzinhas dos Pobres serão responsáveis pelos dados recolhidos através dos meios acima descritos. Por outro lado, as Irmãzinhas dos Pobres informam aos usuários que a finalidade do tratamento dos dados auferidos inclui: A atenção de solicitações feitas pelos usuários e / ou prestação de serviços. As operações, gestões e procedimentos técnicos realizados de maneira automatizada ou não automatizada e que possibilitem a recolha, armazenamento, modificação, transferência e outras acções sobre dados de caráter pessoal, são considerados como dados pessoais. Toda a informação pessoal que seja obtida através do site das Irmãzinhas dos Pobres, e seja portanto, considerada como tratamento de dados de caráter pessoal, será incluída nos arquivos das Irmãzinhas dos Pobres declarados à Agência de Protecção de Dados pelas Irmãzinhas dos Pobres.

Divulgação a terceiros

AS IRMÃZINHAS DOS POBRES informam aos usuários que seus dados pessoais não serão divulgados a terceiras organizações, salvo que dita transferência de dados esteja coberta numa obrigação legal ou prestação de um serviço que engloba a necessidade duma relação contratual com um processador. Neste último caso, apenas realizar-se-á a transferência de dados ao terceiro quando as Irmãzinhas dos Pobres tenham o consentimento explícito do usuário.

Direitos de usuário

Como acima indicado na “Política de privacidade” informamos a lei da Protecção de Dados Pessoais concede aos interessados ​​a possibilidade de exercício de determinados direitos relacionados com o tratamento dos dados pessoais. Em tanto em quanto os dados do usuário são processados ​​pelas Irmãzinhas dos Pobres, os usuários poderão exercer os seus direitos de acesso, retificação, cancelamento e oposição, em conformidade com as disposições da legislação em vigor sobre a protecção de dados pessoais. Para exercer esses direitos, o usuário deverá comunicar por escrito, facilitando a documentação da sua identidade (BI ou passaporte), para o seguinte endereço: “Hermanitas de los Pobres, Calle Almagro Nº 7, 28010, Madrid”. Essa comunicação deverá indicar a seguinte informação: Nome e Apelidos, o pedido solicitado, endereço e dados que acreditem. O exercício de direito deverá ser realizado pelo próprio usuário. No entanto, poderão ser realizados por uma pessoa autorizada como representante legal do autorizado. Neste caso, dever-se-á apresentar documentação que comprove essa representação do interessado.

O que são cookies?

Neste site, como muitos outros na Internet, usamos cookies para facilitar o uso do nosso site.

Cookies são pequenos ficheiros de informação que permitem comparar e entender como os nossos usuários navegam através do nosso site e assim melhorar o processo de navegação. Os cookies que usamos não guardam nenhuma informação pessoal ou qualquer outra que possa identificá-lo. Se não quiser receber cookies, configure o seu navegador da Internet para que os elimine do disco duro do seu computador, os bloqueie ou avise em caso de instalação dos mesmos. Para continuar sem fazer alterações na configuração dos cookies, continuar simplesmente no site.

Tipos de cookies:

Cookies próprios: São os que se enviam ao computador do usuário que está visitando o site, desde um computador ou domínio gerido pelo próprio editor e desde donde se presta o serviço solicitado pelo usuário.

Cookies de Terceiros: São os que se enviam ao computador do usuário que está visitando o site, desde um computador ou domínio que não é gerido pelo editor, mas por outra entidade que processa os dados obtidos a partir de cookies.

Dependendo da duração de tempo que permanecem activos:

Os cookies de sessão: São os desenhados para recolher e guardar dados enquanto o usuário acede a um site. Costumam usar-se para guardar informação que só interessa conservar para a prestação dum serviço solicitado pelo usuário numa determinada ocasião.

Os cookies persistentes: São um tipo de cookies em que os dados são guardados no computador do usuário que está visitando o site, e podem ser acedidos e tratados durante um período definido pelo responsável do cookie, podendo ir de uns minutos a vários anos.

Segundo a sua finalidade:

Cookies técnicas: São os que permitem ao usuário navegar através de um site, plataforma ou aplicação e a utilização das diferentes opções ou serviços que nela existem como por exemplo, o tráfego e comunicação de dados, identificar sessão, aceder a partes restritas, recordar os elementos que incluem um pedido, realizar o processo de compra desse pedido, solicitar a inscrição, utilizar os elementos de segurança durante a navegação, guardar o conteúdo para a difusão de vídeos ou som, ou partilhar conteúdos através de redes sociais.

Cookies de personalização: São aqueles que permitem ao usuário aceder ao serviço com algumas características de caráter geral predefinidas em função duma série de critérios no computador do usuário que está visitando o site, como seria por exemplo, o idioma, tipo de navegador através do qual acede ao serviço, o local a partir do qual pode aceder ao serviço, etc.

Cookies de análise: São aqueles que permitem ao responsável dos mesmos, acompanhar e analisar o comportamento dos usuários dos sites aos quais estão vinculados. A informação recolhida através de tais cookies utiliza-se para avaliar a atividade da web, locais de aplicação ou plataforma e para a elaboração de perfiles de navegação dos usuários de ditos sites, aplicações e plataformas, com o fim de melhorar, em função da análise dos dados de uso que fazem os usuários do serviço.

Cookies de publicidade: São os que permitem a gestão, de forma mais eficiente, dos espaços publicitários que, nesse caso, o editor incluiu num site, aplicação ou plataforma desde a que presta o serviço solicitado com base em critérios como o conteúdo editado ou a frequência na que os anúncios são exibidos.

Cookies utilizados

nome do cookie domínio duração finalidade
PHPSESSID http://www.irmazinhasdospobres.pt/ sessão Os cookies de sessão
PREF .youtube.com 2 anos cookies de terceiros usado pelo serviço páginas do YouTube com vídeos incorporados
viewed_cookie_policy http://www.irmazinhasdospobres.pt/ 1 ano Cookie que salva apenas se deve ou não aceitar a política de cookies

Gestão dos cookies em computadores e dispositivos

Pode permitir, bloquear ou apagar os cookies instalados no seu computador ou dispositivo, definindo as opções do seu navegador instalado no seu computador ou dispositivo.

 

A Congregação das Irmãzinhas dos Pobres pertence à Província Religiosa de Madrid-Espanha. Este é o aviso legal do site localizado em www.irmazinhasdospobres.pt  que está integrado no servidor em Espanha, formando parte da página Web em espanhol. (Ver aviso legal na página em espanhol: www.hermanitasdelospobres.es).

Lisboa (PORTUGAL)
Oporto (PORTUGAL)

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

Juana Jugan Belotti

Para acolher e cuidar as pessoas idosas, Joana não hesutiy en oedur esmola, construindo o futuro da sua obra sobre este desafio evangélico: viver o dia a dia, recusar todo subsídio fixo, abandonando-se confiadamente a Deus Pai, que cuida dos seus pobres.

Respuesta-de-agradecimiento

Em todas as casas da nossa Congregão, os residentes unem-se à nossa oração quotidiana por vós, qu colaborais com a nossa obra.

Todos os meses é celebrada uma Missa pelas intenções dos nosso amigos e benfeitores, vivos e falecidos.

 

A oração e o melhor agradecimento!

Luisa_MadridQuer ser nosso benfeitor?

Seleccione uma casa das Irmãzinhas dos Pobres para encaminhar o seu donativo.

Lisboa (PORTUGAL)
Oporto (PORTUGAL)

 

 

 

 

 

 

 

Muito obrigado!

 

 

 

Grupo de Hermanitas pronunciando los votos de Castidad, Pobreza, Obediencia y Hospitalidad para siempre

Grupo de Hermanitas pronunciando los votos de Castidad, Pobreza, Obediencia y Hospitalidad para siempre

Começou o Ano da Vida Consagrada que, em Espanha, coincide com o Ano Jubilar Teresiano; é um dom precioso para a Igreja e também uma grande oportunidade de evangelização.

A 29 de Novembro de 2013, o Papa Francisco, no final de um encontro com 120 superiores gerais de institutos masculinos na aula do Sínodo, num clima de alegria e de grande espontaneidade, anunciou que o ano 2015 seria dedicado à Vida Consagrada.

A 31 de Janeiro de 2014, o Cardeal Prefeito da Congregação para a Vida Consagrada e o Secretário Geral da mesma explicaram, em roda de imprensa, que esta celebração especial foi pensada, no contexto do 50º aniversário da publicação do Decreto Perfectae Caritatis, do Concílio Vaticano II e indicavam os seguintes objectivos deste ano dedicado à vida consagrada:

1.Dar graças a Deus pelo dom da vida consagrada e principalmente pelos cinquenta anos de renovação da mesma, segundo os ensinamentos do Concílio.

2.Abraçar o futuro com esperança, confiados no Senhor, ao qual os consagrados oferecem toda a sua vida.

3.Viver o presente com paixão, evangelizando a própria vocação e dando ao mundo o testemunho da beleza que é o seguimento de Cristo, nas múltiplas formas nas quais se expressa a vida consagrada.

A 26 de Fevereiro de 2014 teve lugar a apresentação da carta Alegrai-vos, que constituiu o primeiro dos documentos da Congregação para os Institutos de vida consagrada e as sociedades de vida apostólica (CIVCSVA) que irão aparecendo para preparar o ano da Vida Consagrada. Posteriormente apareceu Escrutinar, sendo esta a segunda das quatro cartas para este ano de graça. Nesta ocasião o Cardeal Prefeito, Mons. Braz de Aviz, informou sobre as datas dos seguintes acontecimentos:

30 de Novembro de 2014, primeiro domingo do Advento: Abertura do Ano da Vida Consagrada.

2 de Fevereiro de 2016, festa da Apresentação do Senhor: Encerramento do Ano.

22-24 de Janeiro de 2015: Encontro ecuménico com a participação de comunidades de vida consagrada de outras confissões cristãs na celebração da semana da unidade dos cristãos.

8-11 de Abril de 2015: Encontro para formadores.

23-26 de Setembro de 2015: Encontro para jovens consagrados.

18-21 de Novembro de 2015: Vários encontros sobre cada uma das formas de vida consagrada
( vida monástica, institutos seculares, etc.)

28 de Janeiro – 1 de Fevereiro de 2016: Simpósio sobre a vida consagrada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Grupo de Irmãzinas com a Madre Fundadora, Santa Joana Jugan

 

latino

ANO DA VIDA CONSAGRADA

Logotipo

Vita consecrata in Ecclesia hodie. Evangelium, Prophetia, Spes.

Uma pomba sustém levemente sobre a sua asa um globo poliédrico, en

quanto plana sobre o fluir das águas de onde surgem três estrelas, prote gidas pela outra asa.

O Logotipo para o Ano da Vida Consagrada, expressa por intermédio de símbolos os valores fundamentais da Vida Consagrada. Nela se reconhece a «obra incessante do Espírito Santo, que vai explanando, ao longo dos séculos, as riquezas da prática dos conselhos evangélicos através dos múltiplos carismas, e que, também por este caminho, torna o mistério de Cristo perenemente presente na Igreja e no mundo, no tempo e no espaço» (VC5).

O sinal gráfico que desenha o perfil da pomba corresponde em árabe à palavra Paz: um chamamento à vocação à Vida Consagrada para que seja exemplo de reconciliação universal em Cristo.

 

OS SÍMBOLOS NO LOGOTIPO

 

A POMBA SOBRE AS ÁGUAS

A pomba pertence à simbologia clássica para indicar a ação do Espírito Santo fonte de vida e inspirador de criatividade. É uma referência aos inícios da história: no princípio, o Espírito de Deus pairava sobre as águas (cfr. Gn 1,1).

A pomba, que plana sobre um mar cheio de vida sem o exprimir, recorda a fecundidade paciente e confiada, enquanto os sinais que a rodeiam revelam a ação criadora e renovadora do Espírito. A pomba evoca também a consagração da humanidade de Cristo no Batismo.

As águas formadas por peças de mosaico, indicam a complexidade e a harmonia dos elementos humanos e cósmicos, que o Espírito faz “gemer” segundo os misteriosos desígnios de Deus (cfr. Rm 8, 27), para que convirjam no encontro, acolhedor e fecundo, que leva a uma nova criação, ainda que estejam ameaçados por um mar de hostilidades – a pomba voa sobre as águas do dilúvio (Gn 8, 8-14). Os Consagrados e as Consagradas no sinal do Evangelho – desde sempre peregrinos entre os povos também através do mar – vivem a sua diversidade carismática e diaconal como “bons administradores das várias graças de Deus” (1Pe 4, 10); marcados pela Luz de Cristo até ao martírio, habitam a história com a sabedoria do Evangelho, levando a Igreja a abraçar e curar todo o género humano em Cristo.

AS TRÊS ESTRELAS

Recordam a identidade da Vida Consagrada no mundo: como confessio Trinitatis, signum fraternitatis e servitium caritatis. Expressam a circularidade e a relação do amor trinitário que a Vida Consagrada procura viver todos os dias no mundo, no sinal da fraternidade. As estrelas indicam também o tríplice selo dourado com que a iconografia bizantina honra Maria, a toda Santa, primeira Discípula de Cristo, modelo e patrona de toda a Vida Consagrada.

O GLOBO POLIÉDRICO

O pequeno globo poliédrico significa o mundo com a variedade de povos e culturas, como afirma o Papa Francisco (cfr EG 236). O sopro do Espírito sustem-no e o conduz ao futuro. É convite aos Consagrados e Consagradas para que sejam “portadores do Espírito (pneumatophóroi), homens e mulheres autenticamente espirituais, capazes de em segredo fecundar a história” (VC 6).

O LEMA

Vita consecrata in Ecclesia hodie. Evangelium, Prophetia, Spes

O lema dá relevo à identidade e horizontes, experiência e ideais, graça e caminho que a Vida Consagrada viveu e continua a viver na Igreja como Povo de Deus, no peregrinar das pessoas e das culturas, rumo ao futuro.

Evangelium: indica a norma fundamental da Vida Consagrada que é “o seguimento de Cristo proposto no Evangelho” (PC 2a). Primeiro como “memória viva da forma de existir e actuar de Jesus” (VC 22), depois como sabedoria de vida à luz dos múltiplos conselhos que o Mestre propõe aos discípulos (cfr LG 42). O Evangelho da sabedoria orientadora e da alegria (EG1).

Profetia: indica o carácter profético da Vida Consagrada que se configura “como uma forma especial de participação na função profética de Cristo, comunicada pelo Espírito a todo o Povo de Deus” (VC 84). É possível falar de um autêntico ministério profético, que nasce da Palavra e se alimenta da Palavra de Deus, acolhida e vivida nas diversas circunstâncias da vida. A função explicita-se na denuncia corajosa, no anúncio de novas “visitas” de Deus e na “busca de novos caminhos para actuar o Evangelho na história, na perspectiva do Reino de Deus” (ib.).

Spes: recorda o cumprimento último do mistério cristão. Vivemos tempos de muitas incertezas e de escassez de projetos de horizonte amplo: a esperança mostra a sua fragilidade cultural e social, o horizonte é obscuro porque “parecem ter-se perdido os vestígios de Deus” (VC 85). A Vida Consagrada tem uma permanente projeção escatológica: testemunha na história que toda a esperança terá acolhimento definitivo e converte a espera “em trabalho e missão, para que o Reino se torne presente já desde agora” (VC 27). Sinal de esperança, a Vida Consagrada torna-se proximidade e misericórdia, parábola de futuro e liberdade de toda a idolatria. “Porque o amor de Deus foi derramado nos nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado” (Rm 5,5) os Consagrados e as Consagradas abraçam o universo e convertem-se em memória do amor trinitário, mediadores de comunhão e de unidade, sentinelas orantes nesta onda da história, solidários com a humanidade nos seus afãs e na busca silenciosa do Espírito.

Textos de referencia

VC – Exortação Apostólica pós-Sinodal Vita Consecrata do Papa João Paulo II, 1996

EG – Exortação Apostólica Evangelii Gaudium do Papa Francisco, 2013

PC – Decreto Perfectae Caritatis do Concílio Vaticano II, 1965

DATAS SIGNIFICATIVAS (PROPOSTO EM htt        p://www.CIRP.PT/)

30 de novembro de 2014 – Abertura (I Domingo do Advento)

2 de fevereiro de 2016 – Encerramento (Dia do Consagrado).

22-24 de janeiro de 2015 – Congresso Ecuménico com Consagradas/os de outras Igrejas.

8-11 de abril de 2015 – Congresso para Formadores/as.

23-26 de setembro de 2015 – Congresso para jovens formandos/as da Vida Consagrada.

18-21 de novembro de 2015 – Congresso Internacional da Vida Monástica | Encontro para membros das Sociedades de Vida Apostólica e da Ordem das Virgens.

28 de janeiro-1 de fevereiro de 2016 – Simpósio teológico sobre a Vida Consagrada.

E ainda: Corrente de Oração entre todos os Mosteiros da Vida Consagrada | Curso de formação online para contemplativas/os

Asilo de Cartagena, Hermanitas de los PobresA  2 de Maio teve lugar em Cartagena, a inauguração oficial da casa reconstruída  das Irmãzinhas dos Pobres. Una jornada de acção de graças à Divina Providência e a todos quantos se constituíram seus intermediários para tornar possível esta maravilhosa realidade.

Presença das Irmãzinhas dos Pobres em  Cartagena, acontecimento histórico.

Desde há muito tempo que  Dª Dolores Arroyo León desejava contar com a presença das Irmãzinhas em  Cartagena, já  que os mais idosos da cidade se encontravam muito desamparados. O seu esposo,  D. Juan León também partilhava das  mesmas preocupações . Dª Presentación de Monzón, amiga deste casal e benfeitora da nossa casa de Lorca, uniu-se a eles  para a concretização deste projecto.  Escreveram à Casa Mãe e por intermédio das Irmãzinhas de  Murcia e Lorca, apresentaram este pedido ao Bispo da Diocese. Aprovadas as duas petições, as Irmãzinhas dos Pobres chegam a Cartagena, sendo recebidas com grande satisfação pela família León em 1882 para assim  iniciarem a fundação. Um pouco depois puderam instalar-se num local ( a antiga sala de jogos) situado na rua Escorial nº 10, r/c e primeiro andar.  Os senhores León apresentaram as Irmãzinhas ao Senhor Governador, que também foram muito bem recebidas prometendo protege-las e ajudá-las. Depressa deixariam  este lugar para se instalarem na nova vivenda arrendada na rua Sagasta. Alguns meses mais tarde as Irmãzinhas decidem mudar a residência para a casa dos Quatro  Santos, propriedade da Diocese. Com o consentimento dos sacerdotes diocesanos, o Senhor Bispo aceita dar esta casa às Irmãzinhas que, com a ajuda da Providência começaram a restaurá-la para poderem acolher um maior número de pessoas idosas.

Construção do asilo de CartagenaConstruccion del asilo de Cartagena

Em  20 de abril de 1926 as Irmãzinhas adquirem um terreno no bairro da Conceição, pertencente a Don Manuel Casado, tendo lugar a 6 de outubro a bênção da primeira pedra, pelo Senhor Bispo.

Em 1927 dá-se início à construção abrindo-se um poço de três metros de profundidade para se obter a água necessária para os ditos trabalhos, podendo implantar os alicerces da casa em  24 de janeiro de 1928. Em setembro desse mesmo ano a obra contava com 108 operários, conseguindo que a casa pudesse ser habitada em 1929.

Antiguo asilo de Cartagena, disfrutando del fresquito

Alguns velhinhos disfrutando da aragem fresca.

A  6 de março de 1930 teve lugar la bênção do sino «Josefa» (em memória de dona  Josefa Rigo, benfeitora).

A  4 de junho desse mesmo ano fez-se a inauguração oficial com a maior simplicidade, já que o senhor Bispo, que deveria presidir à  Eucaristia, se encontrava enfermo, foi substituído pelo arcipreste; una chuva torrencial impediu a participação de muitos convidados.

História contemporânea.

O  clima ao longo dos anos continua a ter os seus ritmos e as suas surpresas. A «gota fria» em outubro do ano  2000, causou  grandes estragos em  Cartagena na madrugada do dia 23 de outubro, sendo o bairro da Conceição um dos mais afectados. Extravasou a  Rambla de Benipila, e provocou o derrube do muro da horta da casa, paralela à dita Rambla.

As águas torrenciais arremeteram contra o muro derrubando uns 35 metros, invadindo  a horta e chegando até à casa. A água tão desejada nesta terra levantina, parecia revoltar-se por alguns  momentos contra todos. Cartagena inteira, com as suas autoridades civis,  militares, vizinhos e meios de comunicação, interessaram-se dando a ajuda que cada um podia dar. As Irmãzinhas viveram estes momentos com emoção e agradecimento pela grande solidariedade demonstrada por todos.

Asilo de Cartagena, regreso al hogar

Regresso ao lar.

As  exigências de funcionamento e segurança para os de mais idade requeriam nesse momento que se planificasse a remodelação total da casa. Em consequência, no decurso do ano 2009, los velhinhos foram  trasladados para a casa de Murcia para iniciar esta grandiosa  obra que agora conheceu o seu fim.

Em maio de 2013, com os trabalhos de remodelação já muito avançados, iniciaram-se os trabalhos de limpeza e acondicionamento da casa. Por fim, a 19 de agosto, uma pequena comunidade de Irmãzinhas aí se instalava, em ordem aos  últimos preparativos para o acolhimento a 19 de novembro, do primeiro grupo de residentes.

Treze velhinhos da casa antiga regressaram com ilusão à sua terra. Desde então não cessaram de entrar novos residentes.

2 de Maio de 2014, Inauguração

A data escolhida para a inauguração oficial da recém reconstruida casa de Cartagena foi a de 2 de maio. . Uns 48 anciãos disfrutavam já por essa data, das comodidades da nova casa num ambiente  familiar e acolhedor para todos.  Foi uma jornada primaveril, radiante e alegre, como a ue una jornada primaveral, radiante y alegre, como o acontecimento merecia. Todos conhecemos a expressão : «uma  imagem vale mais que mil palavras», por isso nos permitimos de seguida descrever este dia memorável de um modo gráfico:

José Manuel Lorca Planes, Bispo da diocese   presidiu à solene Eucaristia , junto ao capelão da casa, D. Miguel Martínez Palazón, e outros 11 sacerdotes.

José Manuel Lorca Planes, Bispo da diocese presidiu à solene Eucaristia , junto ao capelão da casa, D. Miguel Martínez Palazón, e outros 11 sacerdotes.

Procissão  de entrada, inauguração do asilo

Procissão de entrada, inauguração do asilo

Ginés Fernandez  discursou sobre  Joana Jugan e fez a  história das Irmãzinhas dos Pobres em  Cartagena.

Ginés Fernandez discursou sobre Joana Jugan e fez a história das Irmãzinhas dos Pobres em Cartagena.

A imagem da fundadora preside na entrada da casa. Acudiram numerosas pessoas ao asilo, neste dia histórico.

A imagem da fundadora preside na entrada da casa. Acudiram numerosas pessoas ao asilo, neste dia histórico.

Nos pátios, uns interessantes painéis gráficos traçavam a evolução das obras da casa como também a sua história.

Nos pátios, uns interessantes painéis gráficos traçavam a evolução das obras da casa como também a sua história.

Acudieron numerosas personas al asilo en este dia historico

Não faltaram as autoridades civis,militares e académicas da cidade.

 

 

 

Ocupaciones diariasNas Irmãzinhas dos Pobres, a Divina Providência  manifesta-se em cada uma das suas casas, desde o inicio, graças à generosidade dos muitos benfeitores que ajudam fielmente ao longo dos anos  em ordem ao bem-estar das pessoas idosas  pobres. Soror María Montserrat conta-nos,  a este respeito, a  experiência vivida em Málaga, no passado mês de junho.

Tudo foi obra de Deus e da bondade da gente, pois nós não fizemos  nada.

«Este é o sentimento que surge em nós, nestes dias, perante a enorme generosidade que foi cruzando o umbral da nossa casa de Málaga, como um  milagre, realizado entre todos, ao longo da semana de 8 a 14 de junho.

A chamada que fizemos a uma das nossas benfeitoras expondo-lhe a necessidade que tínhamos de leite e alguns produtos de higiene, converteu-se num SOS transmitido por uma sua amiga, en whatsApp, a todos os seus  contactos.

A  mensagem  propagou-se como um relâmpago e os produtos começaram a multiplicar-se, como una explosão, na nossa despensa.

Só a mão de Deus, através da bondade dos corações, pôde realizá-lo. A rápida e excepcional resposta dos malaguenhos ao nosso pedido, deflagrou como uma bomba em  todos os meios de comunicação de Andaluzía, e não só,  que imediatamente e com  grande  interesse,  fizeram  eco disso. E Deus, que não se deixa vencer em generosidade, continuava …

Soeur Mª Montserrat saúda a Carmen, uma residente com103 anos!.É uma das mais idosas da casa.

Soeur Mª Montserrat saúda a Carmen, uma residente com103 anos!.É uma das mais idosas da casa.

Foi também notícia, transmitida pelo canal 1 da TVE, o convite para participarmos, no dia seguinte, no famoso programa “Entre Todos” de Toñi Moreno, com a finalidade de conseguirmos o dinheiro necessário para a compra de uma viatura que tínhamos solicitado para as Irmãzinhas  que fazem o peditório em cada dia. Parecia-nos impossível que estivesse tão perto essa realidade… e esse interesse de todos em nos ajudarem. A mão de Deus estava ali, visível,  sem dúvida.

O programa foi todo ele um êxito por parte da sua apresentadora Toñi Moreno e da sua equipa que, durante todo o dia estiveram connosco, preparando-o com  muito interesse e, e junto dos residentes e do ambiente da casa. A generosidade dos espectadores  chamando e oferecendo donativos durante a apresentação, permitiu reunir a quantidade necessária para a compra desse veículo. A nossa alegria e agradecimento é muito grande para com todos quantos participaram.

Algumas  semanas depois continuamos a ser admiradas. Continuam a chegar ofertas em géneros, candidaturas de novos colaboradores e vão aparecendo novos benfeitores. Somos testemunhas de lindos actos de solidariedade por parte de pessoas maiores e de menos idade. Escutámos belos comentários por ocasião da  oferta de donativos. Deus quer que nada falte aos seus pobres. Não podemos fazer outra coisa que não seja dar contínuas graças  a Deus e a quantos  nos estão ajudando, com tanta generosidade e bondade.  Que Ele a todos abençoe!

Com a nossa  Madre santa Joana Jugan exclamamos: “¡Bendito seja Deus!”

Asilo de MalagaPara atender aos seus pobres, Santa Joana Jugan não duvidou em mendigar, alicerçando o futuro  da obra por ela iniciada, sobre este desafio evangélico. Seguindo o seu exemplo, as Irmãzinhas dos Pobres saem todos os dias à rua para «fazerem o peditório», como elas dizem. Soror Natividade conta-nos os desafios que tem vivido ao fazer este trabalho: «Hoje, nestes tempos que correm, é muito difícil pedir de porta em porta ; já não é como dantes: as pessoas desconfiam  e não abrem as portas.

Às vezes encontras-te com algum Whatsapp enviado pedindo ajuda para a casa de Málaga, muitas surpresas e coisas muito bonitas, há de tudo … Há quem te recebe bem e quem recusa fazê-lo. Ainda não há muito tempo, uma jovem abriu-nos a porta e ao ver-nos exclamou: “ É Jesus que chama à minha porta, não lhe posso negar nada”. Em todo o momento, como fazia Joana Jugan temos de dizer: “Graças, meu Deus!”

Whatsapp pidiendo ayuda para el asilo de Malaga

Whatsapp enviado aos amigos

O que  é que aconteceu exactamente?

Cati recebeu o pedido de ajuda por parte das Irmãzinhas;  Amanda, sua  amiga, enviou um whatsapp a todos os seus contactos indicando as necessidades que elas tinham.

Que grande es la Providencia

Bem visível foi o resultado da generosidade de tantos corações…

Contam-nos: «Para nós foi toda uma surpresa, não esperávamos uma resposta tão massiva. Sentimos uma vez mais que Deus faz as coisas quando quer e como quer, e estamos felizes por termos sido instrumentos para a sua obra. Nestes dias pudemos contemplar como que um abraço fraterno entre  Málaga e as Irmãzinhas dos Pobres, que desde 1868 andam pelas nossas vilas, aldeias e cidades  pedindo para os mais pobres, e entregando-lhes o melhor das suas vidas. Pessoalmente foi muito enriquecedor sentir tão de perto a mão da Providência! Um sincero agradecimento a todos!.

Algumas destas imagens foram cedidas por  Salvador Salas.

Puede realizar su aportación, a través de

  • Transferencia – ES66 2100 0002 51 01 12781115
  • Giro Postal
  • Domiciliación bancaria (ver/imprimir PDF)
  • Cheque bancario nominativo

a la siguiente dirección:

Hermanitas de los Pobres
Calle Barcelona, 49.
17002 GERONA
Tl. 972 20 20 98
geronams@hermanitasdelospobres.es

Nota: si desea el recibo para la deducción fiscal, indique por favor su N.I.F.

Noticias