Após esses nove dias de intensa preparação, chegámos  finalmente à grande solenidade em honra de  Santa Joana Jugan, para aqueles de nós que fazemos parte da família das Irmãzinhas dos Pobres.

Mas porquê em 30 de agosto?

Sabemos que, ao longo do ano, a Igreja lembra muitos santos que cultivaram durante a vida  as virtudes da Fé, Esperança e Caridade e souberam, de uma maneira ou de outra, imitar perfeitamente o Senhor, nosso Mestre. Normalmente, a Igreja celebra o santo no dia em que conheceu seu Criador, no dia de sua morte, que é a entrada na VERDADEIRA VIDA.

Podemos ler os últimos momentos de Joana Jugan no livro “Humilde ao Amor”, de Paul Milcent: «Sabemos que Joana Jugan, durante o verão de 1879, parecia enfraquecer. Em 27 ou 28 de agosto, ela chamou  o seu confessor e recebeu dele o perdão de Deus. Ele ficou admirado  pela  sua atitude tão desperta, tão presente.

No dia seguinte, depois da missa, ela sentiu-se doente; Colocaram-na numa cama. Recuperou a consciência e foi-lhe administrado  o sacramento dos doentes. Ela rezava  em voz baixa:

Maria,  sabeis que  és minha mãe, não me abandone …

Pai Eterno, abri as vossas portas hoje, para a mais miserável de suas filhas, mas que tem um desejo muito grande de O ver.

Maria, minha boa mãe, vinde até mim. Sabeis que eu A amo e que tenho um grande desejo de  vê-lA.

Então foi-se apagando lentamente. No leito de morte, ela parecia tão calma, tão descansada, que nunca nos  cansávamos  de olhar para ela. »

E numa nota de rodapé,  dá- nos  esta pequena nota:» Não há certeza sobre a data de sua morte. A certidão de óbito e a certidão de enterro têm data de 29 de agosto. Sem dúvida, há um erro, porque é muito improvável que ela tenha sido enterrada no mesmo dia de sua morte. Alguns testemunhos sugerem que ela morreu no dia 28, festa de Santo Agostinho, e, portanto, festa solene para  o padre Le Pailleur. Para não perturbar a festa,  ficariam em silêncio até o dia seguinte à morte de Ir. Maria dla Cruz. Nenhuma circular anunciou esta morte. Um ano depois, o padre Le Pailleur  nomeou-a de passagem, como sua terceira filha espiritual,  acrescentando: “morreu aqui recentemente.” »

Portanto, a data oficial da morte de Joana é 29 de agosto. Nesse mesmo dia, a Igreja celebra o martírio de São João Batista. Esta é uma das razões pelas quais a festa litúrgica de Santa Juana Jugan é neste dia.

Em 30 de agosto, a Igreja apresenta a figura de Santa Joana Jugan como modelo de santidade. Para nos  prepararmos  melhor para este evento, propomos aqui esta novena, que nos ajudará a conhecê-la melhor para podermos  imitá-la nas virtudes que ela  praticou ao longo de sua vida, especialmente a humildade, o silêncio, a caridade, numa vida simples e entregue inteiramente a Deus.

Liturgia da Palavra, 30 Agosto

1ª Leitura: Is 58,6-11 (Reparte o teu pão com o faminto…)

Salmo 22(23) (O Senhor é meu Pastor, nada me falta)

2ª Leitura: 1Jn 3,14-18 (Amemos de verdade e com obras…)

Evangelho: Mt 5,1-12a (Bem-aventurados os pobres em espírito…)

Oração colecta:

Ó Deus, coroa dos santos e exaltação dos humildes, que à Santa Joana Jugan, destes a inspiração de Vos servir numa vida humilde e escondida, consagrando-se ao cuidado dos Idosos mais pobres. Concedei-nos, por sua intercessão, nós vo-lo pedimos, que seguindo o caminho estreito, pela caridade fraterna, cheguemos felizmente à vida eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo vosso Filho que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amén.

SANTA JOANA JUGAN, ROGAI POR NÓS.

Noticias