0676

O espírito da Congregação é o espírito evangélico expresso por Jesus nas bem-aventuranças. Joana Jugan, fiel à inspiração do Espírito Santo, fez resplandecer particularmente na sua vida a doçura e a humildade de coração, que lhe permitiram entregar-se na simplicidade à alegria da hospitalidade para com os mais pobres.

É o que expressa o nosso nome de “Irmãzinhas dos Pobres”.

Para Joana Jugan, ” o Pobre define a sua vocação. Deus esperou-a no Pobre”; e ela encontrou-O e reconheceu-O “no Pobre”.

Ser Irmãzinha “dos Pobres” recorda-nos aqueles a quem nós nos dedicamos, aviva-nos o desejo de irmos sempre aos mais pobres, de criarmos uma corrente de colaboração apostólica e de caridade fraterna, para socorrermos a Cristo nos pobres. Pessoalmente, é um convite a participar na bem-aventurança da pobreza espiritual, encaminhando-nos ao despojamento total que entrega uma alma a Deus.
A graça da hospitalidade para com os Velhinhos pobres, seu carisma de fundadora, é acolhida por ela com simplicidade de alma. Seguindo o seu carisma próprio, encontramos no voto de hospitalidade um meio privilegiado de significar o dom de nós mesmas ao nosso apostolado de caridade. A hospitalidade consagrada é, no meio do mundo, um testemunho da misericórdia do Pai e do amor misericordioso do Coração de Jesus.
Consagramos as nossas forças e o nosso zelo, em comunidades fraternas, nas quais nos esforçamos por viver o preceito da caridade evangélica.

(Extrato das Constituições das Irmãzinhas dos Pobres)

 

Noticias